Como ajudar o seu filho a superar medos?

O mundo das crianças é cheio de descobertas, cada dia um novo aprendizado. E, inevitavelmente, surgem os medos, afinal, o desconhecido é o que permeia todas essas descobertas e aprendizados. Na fase entre os 3 e 5 anos é natural que surjam diversos temores que, normalmente, passam conforme a criança cresce.

Aos pais, cabe a tarefa de cuidar, ensinar, educar e ajudar a superar os medos. Mas, como fazer isso? Como ajudar a superar os medos?

Superar medos

Os pais têm um papel muito importante no momento de ajudar o seu filho a superar os medos, já que se esse assunto não for tratado com o carinho que merece, pode até virar um trauma, difícil de superar, na vida da criança.

Fases do medo

Compreensão, apoio e coerência são pontos essenciais para ajudar no processo de superação. Cada fase costuma ter um medo específico, veja os mais comuns e saiba mais sobre como lidar:  

  • 0 aos 6 meses: relacionadas a ruídos fortes ou perda de segurança.
  • 7 aos 12 meses: começa a estranhar pessoas. Também surge o medo de altura.
  • 1 ano: medo da separação, manifestado quando ela se distancia dos pais. Também pode aparecer o medo de se machucar.
  • 2 anos: teme ruídos fortes, como o de aspirador de pó, ambulância, trovão; continua o medo da separação dos pais; ela estranha crianças e situações desconhecidas, como ter de entrar numa sala escura (como um cinema ou teatro).
  • 3 anos: surge o medo do escuro; continua o medo da separação dos pais; ela se assusta com máscaras ou rostos cobertos (palhaço, pessoas fantasiadas).
  • 4 anos: pode desenvolver medo de animais e de ruídos noturnos.
  • 5 anos: surgem os medos de “pessoas más” (ladrão, homem do saco).
  • 6 anos: a fase é dos medos fantásticos: fantasma, bruxa, bicho-papão. Também costumam aparecer o medo de dormir sozinho e da morte.

A importância dos pais

Escutar o seu filho é um ponto muito importante, ele precisa entender que pode contar e expressar todos os seus medos. Para incentivar isso, você pode contar sobre os seus medos e, assim, dar essa abertura para que ele diga o que o assusta. Dê importância para o que ele diz, não ignore e transmita proteção, tranquilidade e segurança.

A criança precisa sentir que não será ridicularizada, para não ter vergonha de seus sentimentos. Aceite os medos dele como sendo reais, porque, para a criança, tudo aquilo é real. Enfrente junto com o seu filho o problema. Se ele tem medo do escuro, por exemplo, dê a mão para ele e entre junto no quarto.

Valorizar as atitudes de valentia também traz um bom resultado. Elogie o esforço, a conquista, assim, você lhe dará mais confiança para o próximo passo.

O caminho da cumplicidade é sempre o melhor para que a criança tenha êxito. Se ela sente que pode contar com você em todos os momentos, tende a conseguir superar todas as barreiras com mais facilidade.

Author: CardosoToys

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *