Como criar filtros de acesso para criança em plataformas de streaming?

Atualmente, são inúmeras as opções de entretenimento. O conteúdo vem de todos os lados e, algumas vezes, não sabemos o que fazer com tanta informação. No meio desse mar de conteúdo estão as nossas crianças e a nossa preocupação com o que elas estão assistindo. Por isso, é importante que saibamos como criar os filtros de acessos nessas plataformas e, assim, os pequenos terão um conteúdo direcionado e mais condizente com a idade deles.

Filtros de acesso nas plataformas de streaming.

Sempre nos preocupamos com o que os nossos filhos assistem, por isso estamos sempre de olho para que eles possam consumir o melhor, inclusive quando se trata de entretenimento. É muito importante criar filtros de acesso nas plataformas de streaming e, em cada uma delas, existe uma maneira que vai nos ajudar nesse cuidado com os pequenos.

Netflix: a plataforma conta com opções diferentes de controle. Você pode optar pelo “Controle de pais” ou pelo “Gerenciamento de perfis”.

O “Controle de Pais” funciona assim: ao acessar essa opção no “menu” de configurações, será solicitado que coloque a sua senha, para que seja criado um código de acesso (PIN). Após a criação desse PIN, você seleciona quais as faixas etárias que ficam restritas ao código: crianças pequenas (Classificação livre), crianças mais velhas (10+), adolescentes (12+) e adultos (18+), permitindo o acesso de acordo com a faixa etária selecionada.

Já no “Gerenciamento de Perfis”, quando você adiciona um novo perfil, pode alterar as séries e filmes permitidos dentro de cada um. Caso esteja adicionando uma criança, marque a caixa de seleção “Criança” ao lado. Dessa forma, esse tipo de perfil passará a exibir apenas filmes e séries com classificação até 12 anos.

YouTube: para monitorar e limitar o tipo de conteúdo que a criança tem acesso, você pode utilizar o “Modo Restrito” que é um controle parental para identificar e filtrar conteúdos que não são próprios para os pequenos. Em sua conta na plataforma, basta ativar a opção “Modo Restrito” e depois salvar.

Outra sugestão é o YouTube Kids, onde o conteúdo está restrito ao universo infantil. Uma das vantagens é o “timer”, um controle de tempo onde você define o período que a criança pode assistir algo. Mesmo sendo mais seguro, o YouTube Kids ainda dá a opção de restringir ainda mais o conteúdo e impedir que os pequenos façam pesquisas. Para isso, acesse as “Configurações da Plataforma” e desative a opção de busca.

Basicamente em todas as plataformas é possível criar esse tipo de filtro e, assim, permitir que a navegação de seu filho seja mais segura e tranquila.

Author: CardosoToys

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *